Loading

A independência que nasce do controle financeiro

Esse é um guest post enviado pela nossa parceira SEOmaster. Aproveitem a leitura meninas!

Todo mundo fala sobre a importância das mulheres serem independentes, mas o que isso quer dizer exatamente? Ter o poder de decisão sobre sua vida sentimental e profissional é a essência da independência. E cá entre nós, essas duas ficam mais fáceis quando se é independente financeiramente e, para tanto, é preciso ter o controle. Controlar seu dinheiro vai lhe dar a certeza de que você pode escolher o caminho que quiser, sem receios.

Se você está começando agora a se interessar pelas finanças, a primeira dica é: não se intimide. Você verá números, dados, planilhas, enxergará (talvez pela primeira vez) seu dinheiro saindo. Isso dá medo. Esse receio faz com que muita gente prefira não ver, opte conscientemente pela ignorância sobre o que está acontecendo com sua conta no banco. Assim, a vida parece mais fácil. Acredite, só parece. Então, meninas, tenham a coragem que faz com que todos os dias a gente enfrente os desafios de ser mulher nesse mundo, e pegue as rédeas também desse setor da vida.

Autodescobrimento
Se você não sabe se está comendo 1.000 ou 5.000 calorias, você não sabe o quanto deve cortar para perder aqueles quilinhos. Essa máxima que as melhores dietas ensinam também serve para a vida financeira. Se você não tem ideia sobre qual seu lucro líquido – quanto você ganha menos o que você gasta – como vai poder fazer cortes e economizar?

Então, coloque no papel qual a movimentação do seu dinheiro no mês. Some todo o dinheiro que entra e reduza as despesas fixas (luz, água, escola, aluguel ou financiamento etc.). Pronto, você tem um primeiro valor a pensar. Essa sobra é quanto deveria sobrar friamente falando.

Rendadespesas = lucro líquido

Isso por si só já mostra sua vida financeira atual? Não. Todo mundo tem gastos variáveis, especialmente com cartão. Um erro comum é ignorar despesas pequenas. Se você fizer isso, é que nem comer escondida um brigadeiro em meio a uma dieta. Você só está enganando a si mesma.

Para que seu autodescobrimento seja realista, você precisa somar cada um dos seus gastos durante o mês. Some cada centavo. O dinheiro do cafezinho, o esmalte novo, tudo mesmo. Se você for uma trabalhadora com renda variável (como os profissionais liberais) você precisará fazer essa ‘pesquisa’ por dois meses. Dá trabalho, mas vale a pena.

Quando você terminar essa fase, conhecerá sua vida financeira de verdade. Prepare-se, é nessa hora que a maioria foge. Mantenha-se firme. Seus gastos não vão diminuir só porque você decidiu ignorá-los.

Quanto custa seu sonho?
Todo mundo precisa de uma motivação. A dieta funciona melhor se você tiver um foco. Aquela calça que nunca mais conseguiu vestir, um casamento, o verão. O controle financeiro também pede objetivos. Eles podem ser de curto (uma TV nova), médio (uma viagem) e longo prazo (a casa própria). E para que eles servem? Para que você saiba o quanto precisa economizar por mês.

Na própria carne
Chegou a temida hora de cortar. É agora que a gente vai substituir o bolo de chocolate pelo mamão na sobremesa. Despesas fixas não se cortam 100%, mas é possível reduzi-las. Comece a programar mudanças pequenas. Abaixo, uma lista para lhe ajudar nisso. Os cortes, quaisquer que sejam eles, exigem mudanças de hábitos. E isso exige força de vontade. Saber se privar de determinadas regalias é fundamental nesse primeiro momento.

1 – Não corte seus cartões, como alguns consultores indicam. Você precisa bloqueá-los junto às operadoras apenas. É preciso mudar atitudes. Se eles foram inutilizados, não houve mudança alguma. Guarde-os em casa. Não saia jamais com ele.

2 – Adote o dinheiro. Determine um valor razoável para os gastos da semana e saia com uma pequena quantia diariamente. Calcule o valor médio do almoço, do transporte e acrescente no máximo uns R$ 20,00 por segurança. 

3 – Não ligue a internet à noite. Já há pesquisas que mostram que mulheres tendem a fazer compras on-line nas madrugadas. 

4 – Acostume-se a fazer tratamentos de beleza em casa. Faça a unha no salão espaçadamente.  Deixar a unha respirar com uma base por uns sete dias é saudável. Hidratação capilar é algo fácil também, enfim, limite um valor mensal para gastar no salão. Resista à conversa da cabeleireira para fazer o tratamento da moda. 

5 – Antes de qualquer compra pergunte a si mesmo se precisa realmente disso. Se há uma alternativa. Se for inevitável, pesquise muito antes. Há sites que ajudam nessas consultas. 

6 – Pechinche sempre. Se uma compra à vista tiver 10% de desconto, vale a pena. 

7 – Mantenha suas metas, quaisquer que sejam elas, no seu campo de visão. Cole imagens na porta da geladeira, frases lembrando que seus esforços vão valer a pena.


E o cartão?

É hora de ir ao rodízio de massa com os colegas do trabalho e comer apenas uma saladinha e um peito de frango grelhado, um verdadeiro desafio. As despesas com cartão de crédito são as mais difíceis de serem evitadas. Uma providência salutar é ligar para a operadora do cartão e pedir para parcelar as dívidas, desde que os juros não sejam exagerados, claro. Quando você fizer isso, automaticamente o cartão ficará bloqueado para uso e novas despesas não serão feitas. Sua conta flexível se torna um valor fixo e fica mais fácil de pagar.

O controle financeiro começa quando você não quiser mais passar o mês tensa por conta de dívidas. É possível tem uma vida confortável com qualquer renda, desde que você esteja disposta a viver dentro dos seus limites.