Loading

Dívidas: Acabe com elas

Dívidas: Acabe com elas

Olá meninas,

Esse é o primeiro post de Julho, estou super animada. O assunto a ser tratado aqui esse mês será de grande valia para muitas mulheres no momento e eu espero que os posts ajudem vocês!

Vamos trocar ideias sobre como “Como sair das dívidas”!

A primeira coisa que você precisa fazer é Acreditar que essa situação é temporária e que sim é possível superá-la, por pior que seja!
Acredite!!!

Quando estamos numa situação financeira complicada é normal desanimarmos e desistirmos de tentar sair dessa!
Esse desanimo só serve para atrapalhar tudo! Por isso não se desespere.

Se você acompanhou nossos posts do mês passado, sobre as principais dificuldades ao lidar com o dinheiro sabe que por trás das tuas dívidas existe uma causa que te fez chegar onde chegou, após identificar e tratar isso é hora de trabalhar para acabar com as dívidas!

Sim é possível mudar sua realidade! A partir de hoje vamos juntas trabalhar para resolver esse problema na sua vida e nunca mais passar por isso novamente.

Semana passada eu recebi um e-mail de uma leitora do Mulher Rica, ela compartilhou sua história e contou que superou algumas dívidas e como fez isso. Acompanhe:

“Vim lhe dar a boa notícia! Este mês quitei o empréstimo que tinha no
banco. Paguei em 16 meses o que estava dividido em 48 parcelas,
economizando assim um quantia GIGANTE de juros. 

Consegui através da educação financeira e com a ajuda de blogs como o
Mulher Rica e o Dinheirama. Estabeleci prioridades que me fazem feliz
(jantar fora e viajar), aproveitei entretenimentos gratuitos e abri
mão de MUITAS outras coisas – sapatos, roupas, maquiagem, manicure,
cabeleireiro, festas de aniversário, shows, teatros, etc. (a lista é
grande e continua) para poder adiantar 2, às vezes 3 parcelas por mês.
Dinheiro de férias, 13º, restituição do imposto de renda e até algumas
roupas vendidas no brechó foram direto para abater da dívida.

Foi um processo de aprendizado doloroso, mas  – por incrível que
pareça – também prazeroso. O sentimento de vitória a cada parcela paga
adiantada (o que fazia o valor da próxima parcela diminuir), aprender
a fazer o dinheiro trabalhar para mim (e não o contrário) mudou a
minha forma de ver as finanças, me deu tranquilidade e mais poder. Já
estou com um valor inicial na poupança para a minha reserva de
emergência e projetos de curto, médio e longo prazo; em setembro
começo a investir devagarinho também no tesouro direto (pensando na
aposentadoria).

Mudei meus hábitos, controlo cada valor gasto num aplicativo do
tablet, cancelei o cheque especial, diminuí o limite do cartão de
crédito para 30% da minha renda líquida e já incorporei outra forma de
consumir – muito mais consciente e frugal. Hoje quando analiso meus
extratos bancários e antigas faturas de cartão de crédito não acredito
como estava cega, perdendo dinheiro por pura ignorância. Por isso
gostaria de mais uma vez lhe agradecer de todo coração, por dispor seu
tempo e sábias palavras para me ajudar. Parabéns pelo excelente
trabalho!

Da sua feliz e realizada leitora,

Lu”

O exemplo da Lu é bastante inspirador e ela mostra quais atitudes teve para conseguir alcançar seu objetivo! Serve de inspiração para você começar agora!

sair dívidas

Preparada para pôr a mão na massa? Então comece pelos passos abaixo:

– Diminua e equilibre seu consumo. Ok, você já chegou numa situação critica, está cheia de dívidas! A primeira coisa que você precisa fazer é parar de consumir em excesso para que o problema não fique ainda maior.

– Conheça sua realidade financeira e separe todas as suas dívidas, liste uma por uma. O que é importante você saber sobre suas dívidas:

  • Tipo – identifique o tipo de dívida. Ex: financiamento de carro, cartão de créditos, empréstimo pessoal, etc.
  • Credor – Identifique para quem você está devendo.
  • Taxa de juros – descreva a taxa de juros cobrada na dívida. Você encontra essa informação no seu contrato ou no carnê de pagamento da dívida.
  • Total de prestações – Caso haja prestações, coloque qual o total de prestações que a dívida possui.
  • Prestações a pagar – Caso haja prestações a pagar, coloque aqui a quantidade que ainda falta para liquidar.
  • Valor das prestações – Qual o valor das prestações?
  • Valor em atraso – Existem valores em atraso, qual é esse valor?
  • Valor a pagar – valor que ainda falta pagar. Multiplique o número de parcelas em aberto pelo seu valor.
  • Total da sua dívida – Some o valor já pago e o que ainda falta pagar, incluindo as parcelas em atraso.

– Estabeleça uma ordem: qual você vai liquidar primeiro?
A top da lista vai ser a que estiver te cobrando mais juros e assim sucessivamente.
Caso você tenha várias de diferentes valores é interessante dar prioridade para alguma que consigas em breve liquidar inteira. Assim você ganha mais fôlego para seguir em frente pois começa a ver o montante ir diminuindo.

A prioridade é liquidar as que estão lhe tirando mais dinheiro!!!

– Sempre tente renegociar os valores, não custa nada! Entre em contato e faça propostas, no cartão de créditos peça para reavaliarem seu saldo devedor.

sair dívidas

– Se você tiver condições de conseguir um empréstimo com taxas de juros menores que cubra todo montante da tua dívida, vale a pena fazer essa troca. Pesquise e calcule bem antes de assinar o contrato, tome sempre bastante cuidado, leis o contrato e esteja bem informada onde estás pisando.

– Caso tenhas algum amigo ou familiar de confiança a quem consigas recorrer para te fornecer um empréstimo, vale a pena. Você vai economizar muitos R$ em juros!

Bom meninas, por hoje é só! Acompanhem nosso blog e não percam as próximas quartas-feiras, virão recheadas de dicas para ajudá-las a acabar com as dívidas!

Um beijo grande é tenham um lindo dia.

Até logo!

X