Loading

Material Escolar: dicas para economizar

Material Escolar: dicas para economizar

O ano começou, as férias estão acabando e logo chega a hora de comprar a lista de material escolar.  E se você não se planejou para as despesas fixas de início de ano, certamente deve estar preocupada e querendo economizar o máximo que conseguir.

Mas quando o assunto é economia, todos querem saber, desde os pais que planejaram tudo, até os que não conseguiram ajustar as finanças para a compra do material escolar. Por isso, fomos buscar algumas dicas e compartilhamos com vocês logo abaixo.

1Brincando de economizar

Chame as crianças e sugira uma brincadeira, a Caça Material Escolar. Vasculhem gavetas, caixas, armários, local de estudo, entre outros. Com certeza achará itens em ótimo estado de conservação que fazem parte da lista de material escolar e não será necessário comprar novamente.

2- Atacado

Reúna-se com os pais de outros alunos para uma compra coletiva. Segundo o Procon (Fundação Proteção ao Consumidor) há lojas que reduzem o valor total na compra em atacado e, agora com a nova lei Federal, se optarem pelo pagamento à vista também terão desconto.

3- Pesquisa de valores

Antes de sair às compras, faça uma lista das principais lojas, pesquise valores na internet e analise as condições de pagamento. Assim, na data da compra terá uma relação de valores para escolher a loja que está de acordo com a sua situação financeira.

4- Marca x Qualidade

Lembre-se, marca não é tudo! Às vezes, produtos de marcas pequenas podem ter qualidade, e melhor, um menor preço. Verifique a relação custo-benefício antes da compra final.

5- Deixe as crianças em casa

Evite levar o seu filho na compra do material escolar, isso ajudará comprar apenas o necessário.

Mas se decidir ou precisar levar, vale uma conversa antes de sair de casa. Passar valores pré determinados no seu orçamento para cada item, para seus filhos, também ajuda.
Por exemplo: “Temos R$ 50 para comprar sua mochila, o desafio é e encontrar uma até esse valor.”

Atenção! As escolas não podem pedir itens de uso coletivo em suas listas, como papel higiênico, sabonete, grampos e clipes. Também não é permitido que exijam a compra de marcas e modelos de material específicos.

X