Loading

Motivação para atingir objetivos

Eu quero, eu posso, eu consigo!
Olá meninas, o post de hoje é para eu falar o que pretendia no post de ontem, que por algum motivo no decorrer da escrita o objetivo foi desviado, deixei a mente me guiar e montei o post FOCO e DETERMINAÇÃO, creio que a mensagem tocou algumas pessoas e por isso não mudei o rumo, mas precisava escrever o que a principio queria e aqui estou! Hehehehe
Quero falar hoje com vocês sobre auto motivação e compartilhar algumas experiências próprias.
Como já comentei algumas vezes aqui no blog, adoro correr! Eu tenho bastante facilidade para emagrecer, então muitas vezes eu evitava levar essa atividade em frente, mas entre resistências e tentativas eu me rendi à prática desse exercício e tenho certeza de que fiz a escolha certa. Para não desaparecer de tão magra e seguir com a corrida, comecei a ingerir uns suplementos para recuperar o que acabo perdendo nas corridas. 
Corro simplesmente pelo puro prazer que isso me dá! Então depois de tudo resolvido, a corrida está na minha rotina semanal.
Minha marca sempre foi correr 5km, me sentia segura e confortável em alcançar essa distância, meu cérebro estava programado para isso e por muito tempo era assim que funcionava, correr mais que 5km era algo desgastante só de pensar. Pelas “estradas da vida” encontrei meu parceiro incondicional para momentos agradabilíssimos de corridas, meu namorado querido! Era o que faltava para desprogramar todo meu cérebro e acabar com os limites que eu tinha imposto.
Ele começou a me acompanhar e aos poucos fomos nos desafiando a evoluir nessa atividade, um motivando o outro! Eu ainda resistia, impondo limites para correr, tinha que ser na parte da manhã, tinha que ser em um trajeto plano, nada de subidas, senão eu não aguentaria, tinha que ser os 5km para que eu me saísse bem, isso acabava fazendo com que nem sempre conseguíssemos cumprir nossa meta, mas isso foi sendo deixado de lado conforme íamos nos entregando a esse prazeroso esporte.
Passamos a correr em outros horários, corremos pelo centro de São Paulo (que eu adoro), íamos esticando o percurso e nos divertindo a cada conquista. Eu fui deixando de lado algumas das minhas limitações, limitações essas que só existiam na minha cabeça, deixei as circunstancias me levarem e fui evoluindo bastante a cada dia.
Definimos que a nossa primeira corrida de rua desse ano, seria de 8km, imaginem a minha ansiedade para esse momento?! Seria minha primeira prova com mais de 5km.
Eu estava empolgada e ao mesmo tempo um pouco receosa, será que eu conseguiria?!
A prova seria num sábado à noite, uma semana antes eu tinha pegado um resfriado e não consegui manter o treino, na quinta-feira que antecedia a prova, decidi sair para correr e testar meu condicionamento, tinha conseguido fazer apenas um treino com a mesma distancia de 8km, precisava ter certeza que eu conseguiria! Ai ai… olha a limitação ai de novo! Fui fazer o treino e me sai super bem, ganhei algumas dores musculares na sexta-feira que diminuíram bem no sábado, graças a Deus!
Bom, lá estávamos nós no Anhembi sábado à noite para finalmente participar da prova.
Não tem comparação em correr sozinha, na rua ou na academia com participar de uma prova dessas, é uma mistura de sentimentos e emoções, adrenalina lá em cima! É uma delícia!
Dada a largada, lá fomos… meu namorado lindo me acompanhando o tempo todo, meu grande parceiro. Ele conseguiria com certeza fazer a prova com melhor rendimento, estava mais preparado que eu, mas abriu mão disso para estar do meu lado o tempo todo, e ele sabe o quanto isso fez diferença pra mim. Apesar de ser bem mais empolgante estar no meio de tanta gente participando da prova, a minha cabeça ficou bem influenciada, vendo as marcações dos kms passando, contando quantos faltavam, pensando que estava travando meu namorado (porque ele poderia ir num ritmo maior), fui me cansando demais, estava me cobrando a cada momento…. mas em meio a tudo isso encontrava forças para seguir! Digamos que a prova não estava difícil, mas tudo que passava na minha cabeça ia dificultando meu rendimento.
Só que vendo meu parceiro ali, firme e forte, eu me determinava a não parar e ainda tentava aumentar um pouco o ritmo. Outra desafio pessoal que me ajudava muito a me superar, era ver outras mulheres em meio ao povo e tentar passar por elas, rsrsrsr, eu pensava, se ela consegue eu também consigo, ai era uma superação pessoal passar na frente do maior número de mulheres possível, afinal, elas eram minhas concorrentes diretas! Heheheh.
Chegando nos 8km finais, eu queria dar uma acelerada e ganhar alguns segundos no tempo, vi uma mulher que durante a corrida nos cruzamos algumas vezes, ela passou por mim na reta final, e eu quase morrendo, pensei: “Tenho que chegar antes dela”, eu morro de rir aqui lembrando dessa situação, mas era saudável, era um desafio mental que fazia eu me superar quando eu acreditava que não tinha mais forças, e cá entre nós, ela também pensava a mesma coisa, sabem por quê? Ela passou e eu acelerei, consegui passar dela, só que quando me viu passar, ela deu um pique tão grande que nem com todas as minhas forças extras eu consegui chegar na frente dela… Safada! Uahauhauh Eu fiquei feliz do mesmo jeito, porque consegui tirar um fôlego extra quando eu acreditei que seria impossível e ainda consegui motivar alguém a dar o melhor de si (porque ela acelerou principalmente ao me ver tentando ultrapassa-la)! Rsrsrs Claro que eu fiquei na vontade de ter alcançado o objetivo de chegar antes, mas não desisti sem tentar. 😀
Quando a prova acabou eu estava só o pó da rabiola… Estava muitooo cansada, mas com a sensação de superação e conquista! Eu estava muitooo feliz, suada e com muita sede! Rsrsrs
Completei a prova em 46 minutos, graças ao meu parceiro e a minha auto motivação rsrsrs.
Satisfação total com o resultado! De 377 mulheres participantes na corrida, cheguei em 35ª! \o/ Valeu a penaaa!
Encontre ao seu redor, pessoas que te motivem, que te incentivem a se superar, a dar o melhor de si, encontre situações para se automotivar, esse tipo de competição é saudável, não prejudicar ninguém e ainda conseguir se superar é ótimo.
Tente fazer um pouco mais a cada dia, usando a corrida como exemplo, aumente 1 minuto a cada corrida, dê um pouquinho a mais da sua capacidade todos os dias.
Nós só superamos nossos limites quando temos com o que nos motivar, encontre na área que você precisa se superar, exemplos para tentar ser melhor.
Outra situação que me auto motivei, foi essa semana na academia, quando eu cheguei um dos aparelhos que fazia parte do meu treino estava ocupado por outra mulher, enquanto isso troquei a ordem e fui fazer outro exercício, após eu terminar, ela já havia finalizado sua série e eu aproveitei para  fazer. Quando cheguei ao aparelho estava marcando um peso, um pouco maior do que eu costumo, no limite já, a fazer… Eu pensei: “Ah se ela consegue eu também vou conseguir!” E lá fui eu (morrer) fazer o exercício com o mesmo peso! E não é que finalizei todas as séries com esse peso?! Foi bem mais puxado, mas totalmente possível! Eu não teria aumentado o peso se fosse só por minha vontade, se eu não tivesse tido uma referência de que outra pessoa tão capaz quando eu conseguia fazer com um pouco mais de peso.  É claro que tudo tem que ser com cautela, se fosse muita diferença de peso, por mais que eu me desafiasse seria imprudente da minha parte querer fazer o exercício.
Quem disse que mulher não é competitiva?! kkkk
Sempre de forma racional, permita se desafiar!
Muitas vezes encontramos no nosso dia a dia oportunidades de nos superarmos, de sermos melhores no que fazemos, de nos destacarmos e nos diferenciarmos, não perca essa oportunidade. Encontre situações para se automotivar e de forma saudável, entre na competição para ser a melhor que puder ser!
Acredite, quando pensar que já chegou no seu limite, sempre tem de onde tirar um fôlego extra e superar a si mesma!
Tenham todas um lindo dia, cheio de superação e sucesso!
Um beijão
Maiara Xavier