Loading

Quinto episódio – Dicas da especialista

Olá riqueza, o episódio de hoje está mega especial. A Gabi é empreendedora parceira e amiga, arquiteta super talentosa que aplica na sua casinha técnicas que tanto gostamos aqui no Minha Casa Econômica, criatividade, bom gosto e economia, o pacote completo!

Por isso a convidei para compartilhar com a gente diquinhas pra nos ajudar nessa jornada.

Para conferir todos os episódios clique aqui!

Eu amei, tenho certeza que você também vai curtir. Bora conferir?

Beijinhos Maiara


Oi mulheres ricas! Que honra estar aqui hoje!

Casa de revista é maravilhoso, mas às vezes não fica aquela impressão de que se entrar uma pessoa ali vai desmoronar tudo? Casa com alma, que traduz a nossa personalidade, com a nossa cara é ainda melhor.

Somos consumidoras conscientes, usamos nosso dinheiro com sabedoria e é sempre bom ter a nossa casa gostosa e aconchegante. Gastar com sabedoria nem sempre significa comprar o mais barato, algumas peças merecem investimento em qualidade pois serão usadas por muitos e muitos anos.

Divido com vocês alguns truques que uso na minha casa. E pode confiar que é casa de arquiteta!

Traga o verde para dentro

Dá para ter plantinhas dentro do apartamento sim. Só não se esqueça de regar e cuidar para que peguem sol na medida.

As plantas humanizam os espaços e trazem vivacidade. Para quem não tem hábito de cuidar comece com suculentas que praticamente se cuidam sozinhas, precisam de pouca manutenção.

Nós costumamos comprar as plantas na feira livre. Custam bem menos do que em lojas especializadas, mas é possível encontrar em hipermercados, lojas como Telhanorte e Leroy Merlin também oferecem opções de porte maior.

Reparem que a “estante” é uma pilha de caixas de feira que dei um trato com tinta spray.
Reparem que a “estante” é uma pilha de caixas de feira que dei um trato com tinta spray.

Coloque roupa nas janelas

Mesmo que sua janela tenha veneziana e você ache que não é necessário, vai por mim, é um investimento que vale a pena pois vai mudar totalmente o visual do ambiente.

A cortina da nossa cozinha foi feita em casa. Não sou uma costureira habilidosa, mas para cortinas não precisa ser não, viu. É só cortar o tecido no tamanho necessário e arrematar as beiradas. As alças que correm no varão foram a parte mais difícil, mas ainda assim bem fácil e muito mais barato que comprar uma pronta. Além disso pude escolher um tecido divertidinho, que deixou a cozinha com um ar informal.

Na cozinha, nossa muda de limoeiro (tem um limão bebê ali ó) e a cortina feita em casa.
Na cozinha, nossa muda de limoeiro (tem um limão bebê ali ó) e a cortina feita em casa.

Ter uma máquina de costura simples foi um bom investimento pois serve também para pequenos reparos em roupas. Coisa simples, gente. Nada de outro mundo.

Onde comprar uma máquina usada e barata?

Em São Paulo, na Rua São Caetano, no centro. Sim, na rua das noivas. Diversas lojas que fornecem máquinas e peças para as confecções da região vendem máquinas usadas. Paguei na minha R$180,00.

Onde comprar tecidos bonitos e baratos?

Em São Paulo, na Rua 25 de Março, na altura da esquina com a Ladeira Porto Geral existem várias lojas de tecido. Se preferir comprar a cortina pronta ou mandar fazer ali também tem várias lojas.

Composição de pôsteres

Uma das maneiras mais baratas de decorar as paredes é com pôsteres. Isso a gente já está careca de saber, né? Eu sou apaixonada por pôsteres e em todas as viagens que faço trago vários pois dá para enrolar e colocar na mala, diferentes de enfeites e bibelôs, eles não pesam nada.

O segredo para usar esses queridinhos na decoração é a composição e… as molduras! Faz uma diferença enorme.

Não tenha medo de desalinhar ou fugir da simetria.
Não tenha medo de desalinhar ou fugir da simetria.

4quadros

 

Perceba como a moldura vermelha dá um toque mais que especial ao conjunto.

Ouse colorir com acessórios! Manter uma base neutra (paredes, mobília) nos permite ousar com objetos como molduras, almofadas, roupas de cama. Essas coisas custam menos e podem ser substituídas com mais facilidade caso você deixe de gostar do visual delas. É uma maneira mais conservadora de ousar rs.

Onde encontrar pôsteres legais?

Garimpar em viagens é superdivertido, mas existem lojas virtuais que vendem pôsteres maravilhosos a preços bem justos e com a opção de já vir emoldurado.

Duas que eu gosto muito e enviam para todo o Brasil:

Mescla – https://www.instagram.com/mesclame/

Na Casa da Joana – http://www.nacasadajoana.com.br/

Faça seu próprio pôster

Uma ideia: juntar diversos mapas de metrô do mundo e colar sobre uma peça de compensado. Todo mundo que eu conheço que ia viajar eu pedia para me trazer um mapa do metrô. Uma coisa que a pessoa vai pegar de graça, não vai fazer de você aquela pessoa inconveniente que fica fazendo encomenda rs. Se puder fazer com mapas de cidades que você mesma visitou, ainda mais legal pelo significado das viagens.

Mapas do metrô de Nova York, Praga, Milão e Berlin
Mapas do metrô de Nova York, Praga, Milão e Berlin

Outra ideia: estêncil. Use uma peça de compensado também, pinte com um fundo preto e use spray colorido sobre os moldes. Esse aqui fiz numa oficina na Virada Cultural em 2013 junto com alguns amigos, mas é bem fácil de fazer em casa. Ele fica junto com as plantas na varanda.

posteres-virada-cultural

Onde encontrar molduras para os pôsteres que você já tem?

Em São Paulo, Rua Marquês de Itu, também no centro antigo. Bem pertinho da Praça da República. São diversas lojas, mesmo. Dá para encontrar todo tipo de moldura, telas, espelhos. Preços excelentes para pronta-entrega e sob medida.

A lenda da caixa de feira é real

Aquela história de usar caixa de feira na decoração parece meio furada né? Quando me mudei pela última vez eu estava com orçamento bem justo, então um primo me presenteou com algumas caixas de feira e pallets novos que ele conseguiu numa cooperativa. Com os pallets eu fiz uma base que usei por alguns meses como cama (baixa, tipo oriental) e as caixas de feira eram usadas na sala como aparador para diversos objetos.

O tempo passou e eu comprei cama para o quarto, rack para a sala, então fui eliminando os móveis improvisados.

No entanto, as caixas permanecem. Hoje uso como apoio, elas não ficam nas áreas “nobres” da casa, mas ainda quebram um galho enorme e continuam charmosíssimas.

cixotes2 caixotes1

Duas caixas servem de sapateira na entrada. Junto com um banquinho facilitam a vida.

caixotes3
Na varanda, empilhadas, improvisam uma estante onde guardamos as ferramentas e baguncinhas de quem está sempre mexendo na casa.

Na varanda, empilhadas, improvisam uma estante onde guardamos as ferramentas e baguncinhas de quem está sempre mexendo na casa.

Viram como é fácil deixar a casa mais charmosa e funcional gastando bem pouco?

Não deixem de dividir com a gente as dicas que conseguirem implementar, coloquem fotos, contem suas histórias de casa.

Um beijo e até a próxima!

Gabi Z.

Perfil:

Gabriela Ribeiro ZandonáGabriela Ribeiro Zandoná é arquiteta e contadora de histórias. Apaixonada por São Paulo, onde vive há 5 anos, está sempre com as malas prontas para explorar o mundo.

Empresária à frente do estúdio Cecile Arquitetura + Design, especializado em espaços comerciais, acredita na democratização do design como ferramenta de transformação.

Site: www.cecile.arq.br | Facebook: /cecilearquitetura

 

X