Loading

Sair ou não da zona de conforto?

Olá riqueza, tudo bem?

No artigo de hoje eu resolvi trazer uma reflexão e se você tiver uma opinião sobre o assunto ou quiser me contar o que achou sobre o tema, vou adorar saber.

Estamos carecas de ouvir falar que precisamos sair da nossa zona de conforto, sobre técnicas para expandir nossas habilidades, conhecimentos e tal.

Eu sou uma pessoa que gosta muito de se desafiar, e que leva essa história de sair da zona de conforto muito a sério. Gosto de ter a sensação de que estou evoluindo, crescendo e aprendendo mais.

Certas coisas já são da nossa essência não é mesmo? Eu não faço muito esforço para ser assim, isso é algo que faz parte.

Hoje eu convivo com pessoas que são oposto de mim, que não tem esse desejo constante de se desafiar, de querer sair da zona de conforto e tal. Elas gostam da zona de conforto. De dominar o que fazem, de repetir o que se sentem confortáveis em fazer, amam a rotina e tudo mais. Até mesmo essas pessoas, de vez em quando, são obrigadas a saírem da zona de conforto, e vejo que lidam bem com isso. Apesar das mudanças que elas topam, logo buscam uma maneira de criarem suas zonas de conforto e ficarem por ali, até que a vida venha e as façam sair novamente.

Existe certo ou errado nesse caso? O que você acha?

Por outro lado, eu com meu jeito um tanto quanto inconstante, sempre buscando novidades, mudar, viver novas experiências, percebo que acabo entrando num ciclo de inconformismo. E ultimamente tenho observado outros pontos críticos, por estar sempre tentando sair da zona de conforto.

Estar fora da minha zona de conforto já está se tornando um hábito, mas quando estamos nessa zona que nos desafia, costumamos ficar tensos, ansiosos, nervosos e inseguros. São apenas sentimentos, porém quando sentidos constantemente, têm o poder de nos desestruturar.

Porque precisamos da rotina, precisamos dominar algo, precisamos nos sentir muito confiantes em alguma situação para que isso se torne nossa catapulta para alavancar alguma área da nossa vida.

Viver só fora ou só dentro, fica difícil!

Mas tanto para quem curte ficar lá quietinho e quem tem essa sede de mudanças, está lidando com hábitos, e encontrar o equilíbrio nisso tudo, por mais que seja necessário, leva um tempo. Precisamos nos conscientizar da necessidade, estarmos decididos a fazer diferente e de fato trabalhar para chegar lá.

Como toda mudança que buscamos na vida, não é verdade?

O que quero falar com tudo isso é que antes de seguir todos os conselhos e dicas que vemos e ouvimos por aí para sermos mais produtivos, para crescemos, para alcançarmos x objetivo, para sermos tal coisa, etc. Precisamos nos conhecer, nos entender, sermos compreensivos com nossa história e nossas limitações. Que sim, é bom querer ser melhor, mas ser melhor hoje não quer dizer ser melhor que o outro, ou seguir a risca a técnica X, e sim que você deu um passo a mais dentro da sua jornada, que você é melhor hoje do que foi ontem.

Reconheça sua zona de conforto, desafie-se de acordo com a sua história.

Por um mundo com menos frustrações gratuitas e mais realizações com propósito

Um super beijo e até logo!

Leave a Reply