Loading

Viagens de Inverno

Mês de Junho está chegando e é um dos meses mais românticos do ano, é claro que romantismo deve existir durante todo o tempo, mas algumas situações favorecem que ele seja despertado com bastante intensidade, é um ótimo período para comemorar o dia dos namorados em viagens super gostosas.
Em meio a pesquisas para escolher um destino para esse ano, encontrei várias alternativas, e aproveito para compartilhar os Top 5 da minha lista com vocês e quem sabe inspirá-las a fazer uma surpresinha para o amado!

Das opções abaixo só conheço Campos do Jordão que já comentei nesse post aqui, super aprovo! E a opção desse ano vai ser Monte Verde – MG. Farei um post de lá também! Por enquanto as dicas e informações que tenho são de pesquisas que fiz na internet!

Todas as minhas compras para essas viagens eu aproveito em sites de compras coletivas, priorizar a economia sem perder a diversão é o que importa! 😉

Já que o meu destino para esse ano é Monte Verde, começo por ele!
Espero que curtam meninas.

1 – Monte Verde (Minas Gerais)


O clima de paixão não está somente na arquitetura inspirada nas frias cidades europeias, mas também nas diversas pousadas da cidade, que oferecem serviços exclusivos, como lareiras e banheiras de hidromassagem em quase todos os quartos.

A 166 km de São Paulo e 483 km de Belo Horizonte, Monte Verde tem hotéis e chalés aconchegantes, com opções de gastronomia que vão da tradicional fondue à deliciosa cozinha mineira, acompanhados de bons queijos e vinhos.

Monte Verde possui um clima frio e seco. No inverno, é comum os termômetros registrarem temperaturas negativas, que chegam a -10° C (o recorde registrado até hoje foi de -14° C, em 1979). Mesmo no verão o frio continua presente: as médias oscilam entre 26° C durante o dia e 14° C à noite, mas não é raro cair para 5° C em pleno mês de janeiro. A região está sempre sujeita a quedas bruscas de temperatura, portanto, previna-se e leve sempre roupas adequadas na bagagem.

O que levar?
Ao preparar sua bagagem, você não deve se esquecer de alguns itens. Não subestime o frio de Monte Verde, especialmente no inverno: leve blusas, luvas, meias de lã, tudo o que você tem… e prepare-se, porque provavelmente você vai usar tudo isso!

Se você pretende caminhar nas montanhas, reserve um par de botas ou tênis para caminhadas, além de roupas apropriadas (calças novinhas, tênis brancos e sapatos de saltinho não combinam nem um pouco com o lugar), um cantil e uma pequena mochila para levar a câmera e outras coisas pequenas também serão bastante úteis.

Para quem gosta de apreciar a natureza ou observar o céu à noite, um par de binóculos é uma boa pedida, durante o dia, paisagens e pássaros desfilam por toda a região. À noite, um céu completamente estrelado faz a alegria de qualquer astrônomo amador.

Passeios:
Trilhas – Trilha da Pedra Redonda, Trilha da Pedra Partida, Trilha do Chepéu do Bispo, Trilha do platô, Trilha do Pico do Selado, Trilha do Pinheiro Velho, Corredeiras do Itapuá, Trilha do Jorge, Trilha do Pico da Onça.

Cachoeira dos Pretos, passeios de jipe, passeios de moto, mountain bike, passeios a cavalo e de charrete.
atrações mais procuradas são:
O Mirante da Colina, o Passeio de Monomotor, a Pista de Patinação no Gelo, o Pico do Selado, a Pedra Redonda, a Pedra Partida, o Chapel do Bispo, as charretes e cavalos para passeios, etc.

2 – Campos do Jordão (São Paulo)



É na temporada de inverno que a cidade recebe o maior número de visitantes, além do movimento maior, os preços ficam sempre mais altos na temporada de inverno (período de abril a agosto).

No verão, época de chuvas e calor, os preços caem bastante, e os hotéis e pousadas chegam a oferecer descontos de até 40%, é a época ideal para quem quer visitar Campos do Jordão gastando menos.

Deixar a hospedagem para a última hora pode não ser uma boa ideia, apesar de muitas opções, você pode encontrar dificuldades em encontrar exatamente o que deseja.

Procure fazer a sua reserva com antecedência, especialmente na alta temporada e nos feriados prolongados.
A maioria dos estabelecimentos aceitam cartões de crédito e existem diversas agências bancárias na cidade.

Uma das principais atrações desta época do ano é o Festival Internacional de Inverno, que reúne uma série de apresentações de música clássica. O teleférico é outro destaque. E quem quer fugir de toda agitação de Campos de Jordão, pode ficar nas cidades próximas, Santo Antônio do Pinhal e São Francisco Xavier, outros bons destinos para o inverno na região.

Passeios:
Mosteiro das Monjas Beneditinas
Em um local abençoado pela natureza, o Mosteiro das Monjas Beneditinas une paz e tranquilidade.

Pico do Itapeva
A mais de 1800 metros de altitude, uma paisagem maravilhosa onde se avista várias cidades do Vale do Paraíba, nos dias de céu claro.

Centrinho turístico Vila Capivari
Uma autêntica vila européia no Estado de São Paulo. A Vila Capivari justifica o porquê Campos do Jordão é conhecida como a Suiça Brasileira.

Morro do Elefante
O Morro do Elefante é um dos mais conhecidos pontos turísticos da cidade. Com um contorno que lembra a tromba de um elefante, a montanha está a 1.800 metros de altitude.

Parque Estadual Horto Florestal
Uma das maiores reservas de árvores coníferas do Estado de São Paulo, o Parque Estadual de Campos do Jordão, está localizado a 13 km da Vila Capivari

Veja mais passeios aqui

Veja o post que eu fiz da minha viagem para Campos do Jordão!

3 – Gramado e Canela (Rio Grande do Sul)



Se você deseja comer muito bem no inverno, passe a considerar Gramado e Canela como possíveis opções para passar o seu inverno. Queijos, chocolates e fondues são o que há de melhor neste pedaço da serra gaúcha, juntamente com a grande variedade de cervejas e vinhos servidos nos restaurantes da cidade. O café colonial é outra especialidade da cidade, com pães variados, bolos, embutidos, cuca, biscoitos, chás, sucos e cafés produzidos na cidade. Quem gosta de compras também se sentirá bem a vontade em Gramado, pois encontrará opções e preços bacanas para chocolates, geleias, vinhos e salames.

A expectativa por neve e o clima bucólico da cidade também contribuem para que Gramado fique bem cheia nesta época do ano. Já Canela, que faz divisa com Gramado, também compartilha da mesma inspiração alemã, com deliciosos apfelstrudels e cucas, disponíveis em todas as docerias e confeitarias da cidade. O Parque do Caracol é parada obrigatória, por conta da principal atração local, a Cascata do Caracol, uma queda d’água com 131 metros.

4 – Petrópolis (Rio de Janeiro)



O friozinho que encantou Dom Pedro II permanece o ano todo em Petrópolis, conhecida por acolher casais em busca de uma viagem tranquila e romântica. Além do clima temperado, a arquitetura gótica espalhada por suas igrejas, prédios históricos e museus revela a herança dos tempos em que o imperador vivia na serra fluminense.  Um dos destaques é o Museu Imperial, antigo refúgio de verão da família imperial que reúne diversos objetos relativos à monarquia brasileira.

A cidade também se destaca por seu cenário gastronômico, sendo cinco de seus restaurantes estrelados pelo GUIA QUATRO RODAS.

Sugestões de Roteiros

1 dia – Para quem vem no esquema bate-volta, o roteiro básico é chegar cedinho e ir direto ao Museu Imperial e esticar para a Catedral de São Pedro de Alcântara, a poucos passos dali. Para não perder muito tempo e logo partir para a mais nova atração da cidade, a Cervejaria Bohemia, o almoço pode ser na Pavelka ou na Casa do Alemão, que servem bons sanduíches de linguiça e croquetes de carne.

2 dias – Em um fim de semana dá para explorar todas as atrações do Centro Histórico, como o Palácio Cristal, a Casa de Santos Dumont e a Casa da Ipiranga, e ainda aproveitar a noite de Itaipava. Lá estão os estrelados Il Perugino e Parrô do Valentim, além das principais casas noturnas da região, perfeitas para quem gosta de dançar. Domingo é dia de acordar tarde e almoçar no Cocotte Bistro, novo estrelado da cidade.

4 dias – Com mais tempo, é hora de explorar melhor as opções de compras de Itaipava. Ao longo da Estrada União e Indústria estão várias galerias e lojas bacanas, como a Olhar o Brasil e a Galeria Salvador. Para respirar ar puro e curtir a paisagem do Vale do Cuiabá, a pedida é curtir um passeio a cavalo no Haras Analu. Vale também esticar a viagem até Teresópolis, a 35 quilômetros dali, e fartar-se no banquete russo do Dona Irene, detentor de duas estrelas no GUIA BRASIL 2013.

5 – Bariloche, Argentina



San Carlos de Bariloche, mais conhecida como Bariloche, é também apelidada de “Brasiloche”, pelo grande número de brasileiros que escolhem a pequena cidade do sul da Argentina como destino de férias para esquiar. Além das pistas do centro de esqui de Cerro Catedral, um dos maiores da América do Sul, Bariloche tem belíssimas paisagens como as montanhas dos Andes , o lago Nahuel Huapi, e muitas opções de restaurantes e vida noturna.

Passeios:

Centro Cívico  
É um dos lugares mais bonitos do centro. Monumento Histórico Nacional, seus edifícios em estilo medieval estão localizados em torno de uma pequena praça. Inaugurado em 1934, ali se encontram: a Prefeitura, a Secretaria Municipal de Turismo, Polícia Local, Museu da Patagônia e Biblioteca Sarmiento. Não deixe de tirar fotos de ótima qualidade com os cães São Bernardo e seus filhotes  que ficam por ali. Muito fofos  são a cara de Bariloche!

Museu  de  la  Patagônia     
Localizado no Centro Cívico, apresenta salas de Ciência Natural, Etnografia, Pré-história, História Regional e local. Bem interessante, mostra a história de Bariloche, artigos indígenas, com importante acervo e interessantes exposições temporárias. De 2ª à  sábado das 10 às 13:00 hs. – 3ª e 5ª das 10 às 12:30 hs, e das 14:00 às 19:00 hs. Grátis para menores de 12 anos.

Museu  Paleontológico  
Exibe interessante mostras de materiais provenientes de diferentes períodos geológicos, além de aranhas gigantes e outras curiosidades. Fósseis impressionantes de 300 milhões de anos, até o esqueleto de um dinossauro de 1,50m, que viveu há 90 milhões de anos atrás…bom para aprender! Aberto de 2ª à sábado das 16 às 19hs, entrada livre. (O end. Av. 12 de Octubre com Sarmiento próximo ao Lago Nahuel Huapi)

Calle  Mitre
Passeio obrigatório para o turista, é o “point” da cidade. Mil lojas de casacos, moletons, artigos de ski, anoraks, chocolates, lembranças, restaurantes, cachecóis, luvas, gorros, casacos de pele, presentes, mais chocolates, botas, recuerdos de madeira, peças de alpaca, lanchonetes, etc. É a rua principal, onde todo mundo passa. Possui também farmácia e supermercado.

Teleférico  Cerro Otto  
A apenas 5 km do centro cívico da cidade de Bariloche, sobre uma bela estrada pavimentada cercada por densos bosques de pinheiros, se ergue o complexo Teleférico Cerro Otto.  Localizado em um bonito parque de 25.000 m², onde gôndolas panorâmicas (tipo bondinhos do Pão de Açucar), totalmente fechadas nos levam a apreciar a magnífica paisagem protegidos da chuva, vento ou neve. Lá em cima está a única confeitaria giratória da América do Sul, com uma velocidade de giro variável entre 20 e 40 minutos, bem devagarinho. Há um pequeno museu e uma discoteca bem animada. Divirta-se o ano todo, não só no inverno na  pista de trenós, escalada,Trecking, Mountain Bike, ou Rapel, com paredões rochosos ideais para aventuras. Curta a vista, aproveite para tomar chocolate quente e saborear um brownie (bolo de chocolate coberto com doce de leite e marshmellow!)…simplesmente ótimo!!

Cerro  Campanário   
Teleférico, só que de cadeirinhas. Aos pares vamos subindo ao cerro de 1.050 m. Lá de cima a vista é maravilhosa, considerada a mais bonita de Bariloche! Há indicações com os nomes dos lagos, e é possível até avistar a divisa com o Chile. Emocionante demais!!.. Um pouco abaixo há uma casa de chá com mil coisas gostosas! Experimente “Cubanito”, que são rolinhos de waffer (tipo bijou), recheados de doce-de-leite, com tampinha de chocolate. Uma loucura!… Comemore com um belo chocolate quente sua estadia num lugar tão lindo! Menores de 12 anos grátis.

Cerro Catedral        
Com mais de 103 km. de pistas, no meio de um parque de 600 hectares, o Cerro Catedral oferece 32 meios de elevação com uma capacidade horária de 26.700 pessoas.  É o maior complexo de esqui da América do Sul! É o máximo! Cerro Catedral recebeu este nome, por seus picos parecerem uma catedral gótica. Famoso também por representar a América do Sul na “Leading Mountain Resorts of the World”!  Quando você chega parece a Disney; um baita estacionamento e várias casinhas que são escolas de esqui, lojas, restaurantes, café, etc.  Lá na base há um shopping “Las Terrazas”, onde há um grande entra-e-sai de gente com roupas coloridas, esquis à tiracolo. Há várias lojas (se de repente estiver mais frio do que você imaginava…), e vários lugares gostosos para um almoço ou lanche.

Há vários meios de elevação e as vistas são espetaculares!! Se destaca por possuir a mais moderna tecnologia em meios de elevação da América do Sul.  Além disso, se a neve não for suficiente, os turistas não têm motivos para se preocupar: 45 canhões estão de prontidão para produzir flocos artificiais. Certamente você conseguirá esquiar…

Um verdadeiro parque de diversões para todas as idades! Se o esqui  não é o seu forte, há  travessias em trenó, snowboard, passeios em motos de neve e quadriciclos por diferentes circuitos em cenários realmente deslumbrantes! Quem nunca sonhou em fazer um boneco de neve?

O que vestir?
Ceroulas ou minhocão, camiseta de baixo de mangas longas. Em cima camiseta de mangas compridas e gola olímpica (importantíssimo), depois colete ou moletom. Depois outro moletom (chamado “polar” na Argentina, bárbaro,bem grosso) ou malha de lã. Calça de moletom e calça de skatista (nylon, tencel), meias de lã até os joelhos. Depois o anorak . Não deve ser muito acolchoado, mas que seja de tecido impermeável, contra vento e neve. Sim, deve ter capuz. Sim é bom usar gorro, e se estiver muuuuito frio compre aqueles gorros que cobrem tudo, só deixam os olhos aparecendo. Compre luvas sensacionais “para ski”, são fofinhas e quentinhas. Óculos para ski  são bons para proteger. Pronto, agora você já está pronto para colocar as botas de ski, que farão você andar e se sentir como um astronauta… Aproveite a neve, é demais!!

Espero que tenham gostado queridas e que já tenham começado a planejar suas viagens de inverno!

Beijinhos

Fontes: Viaje Aqui, Vida Estilo, Passagem Barata, Guia Monta Verde, Guia Campos do Jordão, Vamos para Bariloche